CIDADÃO ALERTA

Cidadão Alerta!

Futebol e política são coisas diferentes?


publicada em 03 de julho de 2018



Futebol e política são coisas diferentes?



Estamos vivendo mais uma Copa do Mundo de futebol e o nosso país está representado na Rússia pelos nossos melhores jogadores. Porém, há muita gente que não se sente motivada a torcer pela nossa seleção porque o país está atravessando uma fase de improbidade e de corrupção protagonizada por alguns dos nossos representantes. Além disso, estamos em um momento de incertezas políticas, onde pouco sabemos das propostas dos pré-candidatos a presidente para endireitar o país. Entretanto, como diz o bem-humorado ditado popular, “uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa”. Bem, é e não é.

O futebol é um dos poucos elementos que ainda dá orgulho e alegria a todos os brasileiros, independentemente da preferência partidária ou ideológica de cada um. Nossos jogadores não foram selecionados por suas inclinações políticas, mas por suas habilidades com a bola, e isso é indiscutível. Tampouco foram eleitos por nós, mas são quase unanimidade entre os torcedores. Talvez um ou outro craque tenha ficado de fora, mas se houvesse uma votação para elegermos a seleção, é provável que o resultado não fosse muito diferente do que o Tite definiu.

Agora, se sabemos quem são os jogadores que podem nos representar na Rússia, porque não estamos elegendo os políticos certos para representar-nos em Brasília? Se acompanharmos os candidatos com a mesma atenção e paixão que acompanhamos nossos craques, seguramente teremos uma melhor “seleção” nas próximas eleições. Assim como não podemos ficar impassíveis com a nossa Seleção nos campos russos, não podemos ficar alheios ao pleito que se aproxima. Não torcer pela nossa seleção é negar a nossa história e a nossa vocação para o futebol. Votar em branco, anular o voto ou simplesmente não votar, é negar a nossa responsabilidade como cidadãos, é comprometer o nosso futuro e dos nossos filhos e netos.

Portanto, estimados Cidadão Alertas, embora futebol e política sejam distintos, devemos expressar nossa paixão pelo esporte nacional torcendo pela nossa seleção e exercer consciente e responsavelmente nossa cidadania para eleger os nossos melhores representantes. Pela nossa Seleção Canarinho podemos torcer, mas na eleição dos nossos representantes não podemos ser meros expectadores. Devemos ser protagonistas, para a construção de um futuro melhor para o nosso país e nosso povo.


Cristian Flores
    Presidente
 


Versão para impressão  |  Envie para um amigo  |  Deixe seu comentário




1 Comentário

03/07/2018 às 11:03
Paula Campos escreveu:
O futebol deve ser visto como uma distração, contudo não devemos nos afastar do nosso compromisso como cidadão. As eleições se aproximam e devemos centralizar o foco na escolha dos nossos representantes.
CIDADÃO ALERTA - 2018