Cidadão Alerta!

A CORRUPÇÃO E SUA ORIGEM


publicada em 15 de junho de 2015


A CORRUPÇÃO E SUA ORIGEM
 

I - Origem da corrupção.

Ninguém sabe com precisão quando surgiu a corrupção, mas é certo dizer que no Império Romano ela ja se encontrava presente, onde governadores, senadores e militares procuravam  tirar proveitos de suas posições.

No Brasil a corrupção existe desde o império, quando funcionários públicos faziam vista grossa ao comércio ilegal de produtos brasileiros, como pau-brasil, tabaco, ouro e diamante, e continuou durante o período escravagista, quando o comércio de escravos foi proibido mas as autoridades brasileiras, à base de propina, faziam de conta que nada viam. A coisa piorou com Independência, em 1822 e a instauração do Brasil República, quando novas formas de corrupção, como a eleitoral e a de concessão “negociada” de obras públicas, surgiram no cenário nacional.    De lá para cá as coisas só pioraram, a corrupção foi institucionalizada e o povo brasileiro ganhou notoriedade em todo o mundo, não somente pela sua cordialidade, mas principalmente por não serem pessoas confiáveis, honestas, que procuram levar vantagem em tudo.


Este maléfico virus parece se encontrar entre os homens desde os primórdios das civilizações, como podemos atestar em várias passagens bíblicas, como nestes exemplos a seguir:

Deuteronômio 16:19-20 “Não torcerás a justiça, nem farás acepção de pessoas. Não tomarás subornos, pois o suborno cega os olhos dos sábios, e perverte as palavras dos justos. Segue a justiça, e só a justiça, para que vivas e possuas a terra que o Senhor teu Deus te dá”.

Êxodo 23:8:  “Também suborno não aceitarás, pois o suborno cega os que têm vista, e perverte as palavras dos justos”.

Ezequiel 22:12-13ª:No meio de ti aceitam-se subornos para se derramar sangue; recebes usura e lucros ilícitos, e usas de avareza com o teu próximo, oprimindo-o. E de mim te esqueceste, diz o Senhor Deus. Eu certamente baterei as mãos contra o lucro desonesto que ganhastes...”

A corrupção é como um vírus altamente contagioso que corrói diversos setores da sociedade, como associações, sindicatos, empresas e até mesmo as igrejas; no entanto não são estes setores que mais preocupam a população brasileira, pois é na política, na administração pública, que ela está mais presente, onde justamente direta e indiretamente atinge o maior numero de vítimas.

Ela é mais presente em países não democráticos e de terceiro mundo, onde é muito comum o uso do cargo ou posição para traficar influência e obter vantagens. 

Toda sociedade corrupta sacrifica mais a camada pobre, que depende dos serviços públicos, e prejudica sobremaneira os investimentos em serviços de necessidades sociais, como infraestrutura, saúde, educação, previdência etc. Isto é exatamente o que se passa no Brasil, pois vemos quanto dinheiro é desviado através de licitações e contratos fraudulentos, como os citados nos processos do “mensalão”, “operação lava-jato”, “sanguessugas”, entre muitas outros.

A prática de corrupção é mais presente quando o governo não é muito transparente em seus atos, deixando dúvidas sobre onde e como o dinheiro público é empregado.  Veja por o exemplo o que ocorre no Brasil com contratos de financiamentos do BNDES a vários governos estrangeiros e empresas brasileiras, os quais foram classificados como “sigilosos” para não ter o seu teor conhecido pelos brasileiros, que são os verdadeiros donos do dinheiro.
 
Não existe país sem corrupção, muito embora nos países ricos, desenvolvidos e democráticos, os índices de corrupção sejam menor devido a população ser mais esclarecida acerca dos seus direitos e deveres, os processos serem mais transparentes e as leis aplicadas com maior eficiência.

 
II – O que é corrupção?

Corrupção vem do latim corruptus, que significa quebrado em pedaços. O verbo corromper significa “tornar pútrido”.  É o ato ou efeito de se corromper, oferecer algo para obter vantagem em uma negociação, onde se favorece uma pessoa e se prejudica outra. É tirar vantagem pessoal ou em prol de um grupo, empresas ou partido partido político interessado em perpetuar-se no Poder.

Exemplos de atos de corrupção:
1)    Favorecer alguém em prejuizo de outrem;
2)    Aceitar ou oferecer vantagem para conseguir ou conceder faciliddes;
3)    Desviar recursos públicos ou privadados em beneficio próprio ou de terceiros;
4)    Falsificar documentos, como atestado médico, recibo, nota fiscal, etc;
5)    Sonegar impostos, não emitir nota fiscal e negociar produtos contrabandeados;
6)    Furar filas, estacionar em lugar proibido, etc.
 
Normalmente os corruptos (ativos e passivos) são pessoas sem escrúpulos, que pensam somente em si mesmas, em se darem bem, independentemente de quem seja prejudicado.  Não importa se o dinheiro desviado venha de uma grande empresa estatal, que pode vir a perder valor de mercado e causar prejuízo aos seus acionistas; da área de saúde, que poderia ser usado para contratar médicos, comprar equipamentos e salvar vidas;  ou da educação, que poderia ser usado na construção de escolas, contratação de professores e, por consequência, melhorar a vida dos cidadãos.

O corrupto, ativo ou passivo, é uma pessoa imediatista, que pensa em ganhar dinheiro e ficar rico a qualquer custo, esquecendo-se às vezes até da própria família. Este tipo de gente não pensa nos revés da vida e que de um momento para outro  podem se encontrar  no meio de um furacão, tendo de prestar contas à justiça e à sociedade. E quando isso acontece pode ser tarde de mais, pois podem perder os amigos, a família e passar o resto na vida na cadeia e em completo ostracismo.   

O professor e historiador Leandro Karnal, doutor em história e professor da Unicamp, neste vídeo define de forma bem interessante a corrupção no Brasil.  

http://www.cidadaoalerta.org.br/galeria.php?id=35
 
 


Versão para impressão  |  Envie para um amigo  |  Deixe seu comentário




1 Comentário

09/03/2016 às 20:47
W. G escreveu:
Amei este artigo, informação valiosas, e triste em saber como a corrupção tomo conta do nosso pais.
CIDADÃO ALERTA - 2017