Cidadão Alerta!

ALERTA NO TRÂNSITO: aumenta o numero de motociclistas mortos em acidentes - quase onze mil em 2010.


publicada em 05 de julho de 2012
ALERTA NO TRÂNSITO:  aumenta o numero  de motociclistas mortos  em acidentes - quase onze  mil em 2010.

Segundo um levantamento feito pelo Ministério da Saúde, em 2011, o custo de internações por acidentes com motociclistas pagas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) foi maior que o dobro do custo de 2008, passando de R$ 45 milhões para R$ 96 milhões, um aumento de 113% em apenas quatro anos.

Esse crescimento dos gastos acompanha o aumento das internações, que passou de 39.480 para 77.113 hospitalizados no período. O levantamento realizado pelo Ministério da Saúde também aponta que o número de mortes por este tipo de acidente aumentou 21% nestes anos, passando de 8.898 motociclistas em 2008 para 10.825 óbitos em 2010.

Além deste fato, o levantamento ainda aponta que homens representaram 89% das mortes de motociclistas, em 2010. Entre estes, os jovens são as principais vítimas: cerca de 40% dos óbitos estão entre a faixa etária de 20 a 29 anos. Já na faixa etária de 15 a 49 anos, o percentual de mortes envolvendo acidentes com motocicletas chega a 88%.

“O Brasil está definitivamente vivendo uma epidemia de acidentes de trânsito e o aumento dos atendimentos envolvendo motociclistas é a prova disso. Estamos trabalhando para aperfeiçoar os serviços de urgência no SUS, mas é inegável que essa epidemia está pressionando a rede pública”, afirmou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

Para saber mais acesse www.saude.gov.br

FONTE:  PORTAL DA SAUDE
http://portalsaude.saude.gov.br/portalsaude/
21/06/2012
Reportagem, Ivana Sant'Anna


O número de mortes provocado por acidentes com motocicletas aumentou 21 por cento entre 2008 e 2010. Foram quase 11 mil pessoas mortas no país em 2010 em cima de uma motocicleta. Esses números são do Ministério da Saúde e apontam que os jovens são as principais vítimas: cerca de 40 por cento das mortes são de pessoas de 20 a 29 anos. 89 por cento das pessoas que morreram em acidentes com moto em 2010 eram homens. Com isso, o custo de internações por acidentes com motociclistas pagas pelo SUS no ano passado foi 113 por cento  maior do que em 2008, passando de 45 milhões de reais para 96 milhões. A coordenadora de Vigilância de Doenças e Agravos Não Transmissíveis do Ministério da Saúde, Deborah Malta, diz o que pode ter provocado o aumento do número de mortes com motociclistas.

A coordenadora de Vigilância de Doenças e Agravos Não Transmissíveis do Ministério da Saúde - , Deborah Malta, afirma " Nós sabemos que existem mais motocicletas nas vias públicas, isso faz com que se tenha um risco maior de acidentes de trânsito. Além do mais, a gente tem tido um problema em relação a velocidade desses veículos, ao consumo de bebida alcoolica e direção, então todos esses fatores impactam e tem contribuído para esse número de mortes no trânsito."

O presidente da Associação Brasileira dos Motociclistas, Lucas Pimentel, acha que aumentou o número de mortes de motociclistas porque as pessoas não estão aprendendo a andar de moto corretamente, conforme comentário a seguir: 
" No nosso entender isso se deve ao processo de habilitação. Ele não dá ao motociclista novo condutor a vivência que ele precisa para enfrentar o trânsito. A moto é um veículo que se desloca muito rapidamente, ela desacelera mais devagar, então o motociclista precisa tomar muito cuidado e precisa estar devidamente preparado. Nós entendemos que o condutor de motocicleta novo sem esses cuidados é um acidentado em potencial." 

Para combater o aumento dos acidentes de trânsito, o Ministério da Saúde criou em 2010 o Projeto Vida no Trânsito. A ação disponibiliza recursos para  as principais capitais ampliarem as ações locais de prevenção e redução  da violência no trânsito no País.

Para saber mais acesse www.saude.gov.br


Fonte:Moto.com.br
http://www.moto.com.br/acontece/conteudo/gastos_por_acidentes_com_motociclistas_aumentam_113-53768.html
 

Versão para impressão  |  Envie para um amigo  |  Deixe seu comentário




Comentários

Nenhum comentário ainda foi registrado.
Seja o primeiro a comentar! Clique aqui ››
CIDADÃO ALERTA - 2017